Content

Artigos
Home Artigos Benefício para clínicas médicas ainda gera dúvidas

15/06/2022

Benefício para clínicas médicas ainda gera dúvidas

O lucro presumido na prestação de serviços em geral é de 32%. Isso significa que a cada R$ 100,00 faturados, R$ 32,00 representam o lucro da atividade e servirão de base de cálculo do IRPJ (para quem apura com base no lucro presumido) . O lucro presumido na prestação de serviços hospitalares, porém, é de 8%, calculado sobre o respectivo faturamento. As clínicas médicas que prestam serviços hospitalares podem apurar o IRPJ com base nesse lucro presumido reduzido de 8%. Contudo, a fruição desse benefício depende do preenchimento de diversos requisitos impostos pela lei e pela Receita Federal. Em primeiro lugar, para fazer jus ao benefício, a clínica médica deve ser organizada como sociedade empresarial. Assim, as sociedades simples, de direito ou de fato, não podem apurar o IRPJ com base no lucro presumido de 8%, ainda que realizem serviços hospitalares. Nesse sentido, a Receita Federal do Brasil editou recente solução de consulta esclarecendo que “não se caracteriza como sociedade empresária de fato aquela cujos serviços são prestados exclusivamente pelos sócios, ainda que com o concurso de auxiliares e colaboradores”. Esse tipo de sociedade, de acordo com o órgão federal, não faria jus à redução do IRPJ. Ainda, segundo a mesma Receita Federal, são considerados serviços hospitalares apenas as atividades previstas nas atribuições 1 a 4 da RDC Anvisa nº 50, de 2002. Deste modo, outras atividades desenvolvidas e que não estejam elencadas nessa norma, não são consideradas serviços hospitalares, de forma que o respectivo faturamento não pode ser tributado com base no lucro presumido reduzido. A Receita Federal ainda afasta do benefício aqueles contribuintes que realizam serviços hospitalares em ambientes de terceiros, como hospitais, por exemplo, embora a lei não exija, para fins de fruição do benefício, que o contribuinte realize suas atividades em estabelecimento próprio. Diante disso, a aplicação do benefício de redução do IRPJ para clínicas médicas deve ser analisado caso a caso e, em muitas situações, ainda depende da avaliação do Poder Judiciário. Artigo por Jonathan Rodrigues – Advogado e sócio do escritório GRM Advogados, especialista em Direito Tributário pela Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas. GRM ADVOGADOS
Fonte: Contábeis
18/08/2022
Empresa pode deduzir do IR pagamentos a administradores e conselheiros
18/08/2022
STF julga tributação de sociedade de economia mista
18/08/2022
TJRJ responsabiliza marketplaces por ICMS não recolhido por lojistas
18/08/2022
Petrobras consegue derrubar no Carf autuação de R$ 6,2 bilhões
18/08/2022
STJ permite creditamento do ICMS em substituição tributária para frente
18/08/2022
Federação das Indústrias apoia taxação de dividendos na distribuição de lucro dos sócios
17/08/2022
Receita publica portaria que regulamenta transação de créditos tributários
17/08/2022
Receita Federal prevê para este mês novo edital de parcelamento de dívidas
17/08/2022
Tribunal afasta ISS sobre honorários de sucumbência
17/08/2022
Contribuintes vencem no Carf disputa sobre tributação de lucros no exterior
17/08/2022
STJ se divide sobre compensação do IR por estimativa
17/08/2022
Justiça garante benefício fiscal a milhares de bares e restaurantes
17/08/2022
Empresa excluída consegue voltar ao parcelamento do Perse
17/08/2022
Entenda as regras para o uso de prejuízo fiscal em negociações com a Fazenda
17/08/2022
STF suspende nova redução do IPI
17/08/2022
SP: cerca de 12 mil empresas contábeis devem ser fiscalizadas
17/08/2022
STJ afasta multa de 100% por sonegação fiscal em importação
17/08/2022
ICMS: SP vai usar nota de contribuinte para liberar crédito acumulado
17/08/2022
Produtos comercializados pela ZFM geram créditos de PIS e COFINS
17/08/2022
Apoio a projetos de reciclagem poderá ser deduzido do Imposto de Renda
VER TUDO
Por Eng
Seu Pedido
0

Você não tem itens
no seu pedido

Continuar Comprando